[MOD]Rastro de Fumaça para a calibre 50 *Update 1.2 Final*

Forgotten Battles, Ace Expansion Pack, Pacific Fighters, 1946 e Cliffs of Dover. Dúvidas, dicas, novidades e debates.
Avatar do usuário
28_Condor
Moderador
Moderador
Mensagens: 11366
Registrado em: 23 Dez 2003 21:00
Localização: São Paulo/SP

Mensagem por 28_Condor » 06 Jul 2009 01:38

S!

Hum, aqui um filme de P-38, mas não sei se o cara tá usando os hispano ou as .50:

http://www.liveleak.com/view?i=b0d_1208204599

Só aparece o impacto no alvo.


SP!
[b]Eu confio no povo brasileiro. Voto facultativo já no Brasil![/b]
EliotXII

Mensagem por EliotXII » 06 Jul 2009 02:24

28_Condor escreveu:S!


Pela lógica, filmes de guncams não são uma boa indicação do uso das traçantes, já que é óbvio que nestes aviões seriam colocadas as traçantes para que o filme ficasse mais "marcante"...

Seria necessário um levantamento documental para se saber isso com precisão.



SP!
olha pela tacha de tiro e ja que ele ta dando rajadas pequenas como se estivesse querendo poupar e parece que a muniçao é explosiva entao acredito que seja um hispano

http://www.youtube.com/watch?v=-p8h43TRXwk

http://www.youtube.com/watch?v=Oc9E8_ZuESQ

compara a taxa de tiro com a desse video e o som é bem parecido tb
EliotXII

Mensagem por EliotXII » 06 Jul 2009 04:53

achei algo enteressante

http://wguerra.blogspot.com/2007_02_01_ ... eac524ae85

"Comum M33: destinado a ataque antipessoal e alvos não blindados.
Traçante M33: destinado ao treinamento de pessoal com a vantagem de a trajetória do projétil poder ser visualizada. O traço apresenta luminosidade total a partir de uma distância não superior a 90 m até uma distância não inferior a 1.450 m da boca da arma. Munição montada com este tipo de projétil, além de ser utilizada para treinamento, é também utilizada com munições montadas com outros tipos de projéteis, possibilitando a visualização das trajetórias.
Traçante M17: destinado ao treinamento de pessoal, com a vantagem de a trajetória do projétil poder ser visualizada. O traço apresenta luminosidade total a partir de uma distância superior a 90 m até um distância não inferior a 1.450 m da boca da arma. A munição montada com este tipo de projétil aprsenta as mesmas propriedades balísticas daqueles montados com projéteis de exercício M33, Perfurante Incendiário M8 e Perfurante Incendiário Traçante M20. A munição montada com esse tipo de projétil apresenta as mesmas finalidades de uso qeu aquelas carregadas com projétil traçante M33.
Perfurante M2: destinado ao combate de alvos protegidos por blindagens leves, não blindados, abrigos de concreto e alvos resistentes a projéteis comuns.
Incendiário M1: destinado ao combate de alvos protegidos por blindagens leves que contenham líquidos inflamáveis.
Perfurante e Incendiário M8: destinado ao combate de alvos protegidos por blindagens leves que contenham líquidos inflamáveis, alvos não blindados, abrigos de concreto e alvos resistentes a projéteis comuns.
Perfurante, Incendiário Traçante M20: destinado ás funções combinadas dos projéteis montados nas munições traçante M33 ou M17 e perfurante Incendiária M8.
Perfurante com Núcleo de Metal Duro: destinado à mesma utilização do projétil M2, mas com um poder de perfuração superior. Esse projétil pode perfurar uma chapa de aço SAE 1.040 ou similar, com espessura de 22 mm e dureza Brinell 415, situada a 550 m da boca do cano da arma e colocada perpendicularmente à trajetória do projétil.
Perfurante e Incendiário com Núcleo de Metal Duro: destinado à mesma utilização do projétil Perfurante com Núcleo de Metal Duro, com a vantagem de que ele também tem um efeito incendiário.
Cartucho Festim: destinado ao treinamento de pessoal e tiros de salva. Essa munição não tem projétil e é fabricado com fechamento tipo estrela."
44_Santo
Veterano
Veterano
Mensagens: 4167
Registrado em: 07 Fev 2009 21:00
Localização: São José dos Campos

Mensagem por 44_Santo » 06 Jul 2009 13:11

Neste endereço tem vários cálculos sobre o poder de destruição das armas dos aviões na Segunda Guerra.

http://www.quarry.nildram.co.uk/WW2guneffect.htm

O que explica a existência de aviões com 8 Browning M2. :-(
E confirma o que o Sokol1 escreveu.

Agora 4 MK 108 (ME 262) é muita apelação. :lol:

santo.
Senta a Pua!

Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. 1 Timóteo 2:5
Redsoldier

Mensagem por Redsoldier » 06 Jul 2009 13:33

Sokol, eu não vi necessidade de se comentar que a balistica de alguns projeteis fosse diferente de outros porque além de parecer um pouco obvio, não ví a discursão tomar por esse lado.

Outra coisa que você, aparentemente, esqueceram, é que a munição incendiaria também deixa um rastro de luz e fumaça, já que suas propriedades resultam da combustão de fósforo. Então todas essas guncams poderiam estar utilizando munição Inc ou API mesmo. A munição trac. de fato, é meio inutil, é mais interessante seu uso nas tropas de infantaria em metralhadoras leves, médias e pesadas, já que pela iron-sight, muitas vezes, a visão da trajetoria de disparo é muito dificultada.
EliotXII

Mensagem por EliotXII » 07 Jul 2009 08:36

mais que as .50 cal estao fracas no IL-2 estao!

http://www.pt103.com/images/Browning_MG ... ridded.jpg
36_Killer-Ants
Veterano
Veterano
Mensagens: 3880
Registrado em: 21 Abr 2003 21:00
Localização: 1° GAvCaVi
Contato:

Mensagem por 36_Killer-Ants » 07 Jul 2009 09:08

S!

essa discussaum sobre armamentu eh + velha ke a reclamassaum sobre komu u spit era uberplane i komu tinham kabadu kom u fw-190......

esperu ke u AAA <font color="red"><i>não</i></font> enveredi por essi kaminhu d alterah a potencia das armas..................

Tradução aqui: http://www.coisinha.com.br/miguxeitor/

:lol: :lol: :lol:

:drink:
K-A
"Nada no mundo é mais perigoso do que a ignorância sincera e a estupidez consciente!"
M.L.K
EliotXII

Mensagem por EliotXII » 07 Jul 2009 09:33

:shock: MANUUU se mata, pelamor de deus faz um favor ao mundo e se mata


mais voltando ao assunto
so olha os videos que mandamos e vao ver que a discuçao tem fundamonto e um motivo

pelomenos eu acho!
44_Santo
Veterano
Veterano
Mensagens: 4167
Registrado em: 07 Fev 2009 21:00
Localização: São José dos Campos

Mensagem por 44_Santo » 07 Jul 2009 10:04

Bom, no endereço que eu postei anteriormente, o cara tem uma relação sobre armas e balística dos caças da Segunda Guerra.
Lá ele já considera a munição API das Browning M2.
E realmente as .50 são meio fracas, mesmo nos caças da época e mesmo depois de vários cáculos com bons fundamentos.
O que devemos notar é que devido ao poder relativamente fraco da .50 para um caça, elas eram sempre usadas em 6 ou até mesmo 8 M2 num mesmo caça, aumentando seu poder de destrição e diminuindo a manobrabilidade do avião devido ao peso.
Com isso, cada rajada o avião dispara 3 ou 4 vezes mais que apenas um par.
Faça o teste, no quick mission coloca um zero amigo na sua frente e vai atrás dele com um F4F e, com a mira bem no meio, da uma rajada de três segundos sem errar e vê o que acontece, tenho certeza que você não vai ficar frustrado. :-D

santo.
Senta a Pua!

Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. 1 Timóteo 2:5
EliotXII

Mensagem por EliotXII » 07 Jul 2009 10:14

entao tipo... vc acredita mesmo que o dano da .50 cal esta real? que era esse mesmo?
44_Santo
Veterano
Veterano
Mensagens: 4167
Registrado em: 07 Fev 2009 21:00
Localização: São José dos Campos

Mensagem por 44_Santo » 07 Jul 2009 10:31

Não, meu amigo.
Eu acredito que não está muito fora da realidade.
É praticamente impossível fazer o dano de armas de meio século atrás usadas contra máquinas de meio século também.
Existem sim algumas diferenças, como na MK 108 que apesar de ser muito forte no IL-2 estaria subdimensionada de acordo com os cálculos e as armas russas estão quase todas superdimensionadas, porém a diferença não é tão gritante assim e não compromete a simulação, pois mesmo a MK 108 subdimensionada derruba um caça com apenas um tiro.
A MK 103, usada contra blindados, é inefetiva contra todos os tanques do IL-2, só serve para os carros.
E nenhuma MG ou canhão faz qualquer arranhão contra qualquer navio a não ser o pesqueiro (mesmo a 37mm), isso sim faz muita falta. :roll:
Mas acredito que as M2 não sofreram tanto assim no IL-2.
E outra, ninguém coloca guncam de tiros que não derrubaram o avião, quantas vezes será que o inimigo escapou, isso não mostra e além disso sempre pode se acertar o lugar certo na hora certa, como o tanque de combustível por exemplo ou o piloto ou o cabo do profundor.

santo.
Senta a Pua!

Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. 1 Timóteo 2:5
NiltonAC

Mensagem por NiltonAC » 07 Jul 2009 12:52

santo escreveu:Não, meu amigo.
Eu acredito que não está muito fora da realidade.
É praticamente impossível fazer o dano de armas de meio século atrás usadas contra máquinas de meio século também.
Existem sim algumas diferenças, como na MK 108 que apesar de ser muito forte no IL-2 estaria subdimensionada de acordo com os cálculos e as armas russas estão quase todas superdimensionadas, porém a diferença não é tão gritante assim e não compromete a simulação, pois mesmo a MK 108 subdimensionada derruba um caça com apenas um tiro.
A MK 103, usada contra blindados, é inefetiva contra todos os tanques do IL-2, só serve para os carros.
E nenhuma MG ou canhão faz qualquer arranhão contra qualquer navio a não ser o pesqueiro (mesmo a 37mm), isso sim faz muita falta. :roll:
Mas acredito que as M2 não sofreram tanto assim no IL-2.

E outra, ninguém coloca guncam de tiros que não derrubaram o avião, quantas vezes será que o inimigo escapou, isso não mostra e além disso sempre pode se acertar o lugar certo na hora certa, como o tanque de combustível por exemplo ou o piloto ou o cabo do profundor.

santo.
Concordo com o relator, ainda mais quando penso no sistema de kills compartilhadas usadas pelos aliados, que me leva acreditar que eram necessários mais de um avião agressor para derrubar um avião alvo

Mas como disse o K-A, essa dicussão de armamento / performance é velha e também espero que o AAA não mexa nos armamentos das aeronaves.

Mas que o Fw-190 tá under, há isso tá... :D

[],s

Rödel
LBR_Nowotny

Mensagem por LBR_Nowotny » 07 Jul 2009 17:26

NiltonAC escreveu:
santo escreveu:Não, meu amigo.
Eu acredito que não está muito fora da realidade.
É praticamente impossível fazer o dano de armas de meio século atrás usadas contra máquinas de meio século também.
Existem sim algumas diferenças, como na MK 108 que apesar de ser muito forte no IL-2 estaria subdimensionada de acordo com os cálculos e as armas russas estão quase todas superdimensionadas, porém a diferença não é tão gritante assim e não compromete a simulação, pois mesmo a MK 108 subdimensionada derruba um caça com apenas um tiro.
A MK 103, usada contra blindados, é inefetiva contra todos os tanques do IL-2, só serve para os carros.
E nenhuma MG ou canhão faz qualquer arranhão contra qualquer navio a não ser o pesqueiro (mesmo a 37mm), isso sim faz muita falta. :roll:
Mas acredito que as M2 não sofreram tanto assim no IL-2.

E outra, ninguém coloca guncam de tiros que não derrubaram o avião, quantas vezes será que o inimigo escapou, isso não mostra e além disso sempre pode se acertar o lugar certo na hora certa, como o tanque de combustível por exemplo ou o piloto ou o cabo do profundor.

santo.
Concordo com o relator, ainda mais quando penso no sistema de kills compartilhadas usadas pelos aliados, que me leva acreditar que eram necessários mais de um avião agressor para derrubar um avião alvo

Mas como disse o K-A, essa dicussão de armamento / performance é velha e também espero que o AAA não mexa nos armamentos das aeronaves.

Mas que o Fw-190 tá under, há isso tá... :D

[],s

Rödel

concordo com o santo e com o Ronin!!!


mas que o Spit é über, é verdade !!! hahahaha

abraços
acme313

Mensagem por acme313 » 07 Jul 2009 17:52

se estiver eu desisto do meu P-47 :-(
Redsoldier

Mensagem por Redsoldier » 07 Jul 2009 18:35

Outra coisa é que eu acredito que a munição usada no IL2 é trac. já que senão basicamente não haveria intervalo entre provocar vasamento do tanque de combustivel do caça ou bombardeiro inimigo e então incendiá-lo. Não seria necessario essa frescura de convergencia e bla bla bla se a munição fosse API
Responder